Publicado em

Estresse no Trabalho: Guia prático para acabar com este mal

A vida moderna é cheia de dificuldades, prazos e frustrações. Para muitas pessoas, o estresse é tão comum que se tornou um modo de vida. O estresse nem é sempre ruim. Em pequenas doses, pode ajudá-lo a trabalhar sob pressão e motivá-lo a fazer o seu melhor. Mas ficar constantemente em estado de alerta pode sobrecarregar o corpo. Reconheça os sinais de perigo e proteja-se contra os efeitos nocivos do estresse.

O que é o estresse?

O estresse é uma resposta física normal a eventos que o fazem sentir ameaçado ou perturbam seu equilíbrio de alguma forma. A resposta ao estresse, é o modo pelo qual o corpo busca se proteger. Estando presente em quantidade equilibrada, ele ajuda a manter o foco, a energia, e o estado de alerta. Em situações de emergência, o estresse pode salvar a sua vida, dando-lhe a força extra para defender-se, por exemplo, estimulando a pisar no freio para evitar um acidente.

Mas, para além de um certo ponto, o estresse deixa de ser útil e começa a causar grandes danos à sua saúde, humor, produtividade, relacionamentos e qualidade de vida.

Resposta do corpo ao estresse

Quando uma ameaça é percebida, o sistema nervoso responde liberando uma enxurrada de hormônios do estresse, incluindo adrenalina e cortisol. Esses hormônios despertam o corpo para a ação de emergência.

O coração bate mais rápido, músculos se contraem, a pressão arterial sobe, a respiração acelera, e os sentidos tornam-se mais aguçados. Estas mudanças físicas aumentar a força e resistência, acelerar o tempo de reação, e melhorar o foco, preparando o corpo para lutar ou fugir do perigo.

É importante aprender a reconhecer quando os níveis de estresse estão fora de controle. A coisa mais perigosa é que nos acostumamos ao estresse. Ele começa a parecer normal. As pessoas passam a não perceber o quanto são afetadas e o forte impacto em suas vidas.

Sinais e sintomas de sobrecarga de estresse

A lista a seguir mostra sinais de alerta e sintomas cognitivos, fícicos e emocionais comuns de stress. Quanto mais sinais e sintomas presentes, mais próximo a pessoa está de uma sobrecarga:

  • Problemas de memória
  • Incapacidade de concentração
  • Ver apenas o lado negativo das situações
  • pensamentos ansiosos ou de fuga
  • Preocupação constante
  • Mau humor
  • Irritabilidade ou pavio curto
  • Agitação, incapacidade de relaxar
  • sentimento de sobrecarga
  • sensação de solidão e isolamento
  • Depressão ou infelicidade geral
  • Dores
  • diarreia ou obstipação
  • Náuseas, tonturas
  • Dor no peito, batimentos cardíacos acelerados
  • Perda de desejo sexual
  • Queda de cabelos
  • resfriados freqüentes
  • Comer mais ou menos
  • Dormir demais ou muito pouco
  • Isolar-se dos outros
  • procrastinar ou negligenciando responsabilidades
  • o uso de álcool, cigarros ou drogas para relaxar
  • Hábitos nervosos (por exemplo, roer as unhas, a estimulação)

Tenha em mente que os sinais e sintomas de estresse também pode ser causado por outros problemas psicológicos ou médicos. Se você está enfrentando algum dos sinais de aviso de estresse, é importante consultar um médico para uma avaliação completa. Seu médico pode ajudá-lo a determinar se ou não os seus sintomas são o stress relacionado.

Causas de estresse

As situações e pressões que provocam estresse são conhecidas como fatores de estresse. Nós normalmente pensamos de estressores como sendo algo negativo, como um horário de trabalho exaustivo ou uma relação complicada. No entanto, tudo o que coloca grandes exigências sobre alguém ou o obriga ase ajustar a uma situação pode ser estressante. Isso inclui eventos positivos, como se casar, comprar uma casa, ir para a faculdade, ou receber uma promoção.

É claro que nem todo o stress é causado por fatores externos. O estresse também pode ser auto-gerada, por exemplo, quando há preocupação excessivamente com algo que pode ou não acontecer, ou ter pensamentos pessimistas sobre a vida.

O que causa estresse depende, pelo menos em parte, da percepção de cada um. Algo que é estressante para você não pode faze outra pessoa. Por exemplo, seu trabalho pela manhã pode deixá-lo ansioso e tenso, porque você se preocupa que o tráfego vai fazer você tarde. Outros, no entanto, pode encontrar a viagem relaxante, porque eles permitem tempo mais que suficiente para ouvir música enquanto dirigem.

Efeitos do estresse crônico

Ocorre quando o corpo não faz distinção entre as ameaças físicas e psicológicas. Quando se está estressado sobre uma agenda lotada, uma discussão com um amigo, um engarrafamento, ou uma montanha de contas, o corpo reage tão fortemente como se estivesse diante de uma situação-vida ou morte. Se existem muitas de responsabilidades e preocupações, a resposta ao estresse de emergência pode estar ligada a maior parte do tempo. Quanto mais tempo o Sistema de estresse permanece ativado no corpo, mais difícil se torna para desligá-lo.

A exposição prolongada ao estresse pode levar a sérios problemas de saúde. O estresse crônico perturba quase todos os sistemas do organismo. Isso pode aumentar a pressão arterial, suprimir o sistema imunitário, aumentar o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, contribuir para a infertilidade, e acelerar o processo de envelhecimento. Estresse de longo prazo pode até mesmo reprogramar o cérebro, deixando-o mais vulnerável a ansiedade e depressão.

Lidando com o estresse e seus sintomas

O estresse em excesso é inegavelmente prejudicial, mas as pessoas possuem mais controle sobre seus níveis de stress do que imaginam. Infelizmente, muitas pessoas tentam lidar com o estresse de uma maneira que só agrava o problema, como beber demais para relaxar no final de um dia estressante, encher-se de comidas, ficar na frente da TV ou do computador por horas, usar pílulas para relaxar ou aliviar o stress, ou discutindo com outras pessoas. No entanto, há muitas maneiras saudáveis de lidar com o estresse e seus sintomas.

Já que todo mundo tem uma resposta única para o estresse, não existe algo que funcione universalmente. Nenhum método funciona para todos ou em qualquer situação, então experimentar com diferentes técnicas e estratégias. No entanto, busque foco naquilo que o faz se sentir calmo e controlado.

Para queda de cabelo por exemplo, os efeitos são inúmeros, mas você pode buscar como fazer o cabelo parar de cair dentro de artigos científicos na internet ou através de um dermatologista de confiança.

Aprenda a gerir o stress

Gerir o stress depende da forma como se toma conta dos pensamentos, emoções, agenda, o ambiente, bem como a forma como lidar com os problemas. Envolve a mudança da situação estressante quando é possível, alterando a reação quando você não pode, cuidando de si mesmo, e buscando tempo para descansar e relaxar.

É possível lidar melhor com os sintomas de estresse através do reforço da saúde física. Apresentamos as seguintes dicas:

  • Separe um tempo de relaxamento. As técnicas de relaxamento, como ioga, meditação e respiração profunda ativar resposta de relaxamento do corpo, um estado de serenidade que é o oposto da resposta ao estresse.
  • Exercite-se regularmente. A actividade física desempenha um papel chave na redução e prevenção dos efeitos do stress. Nada supera o exercício aeróbico para liberar o estresse e tensão reprimida.
  • Manter uma dieta saudável. Corpos bem nutridos estão melhor preparados para lidar com o estresse. Comece o dia com um café da manhã saudável, reduzindo a ingestão de cafeína e açúcar, e cortando o alcool e a nicotina.
  • Durma ao menos 8 horas. O cansaço pode aumentar o estresse, causando irritação. Mantenha a calma, obtendo uma boa noite de sono.