Publicado em

Como suplementar com termogênicos

Quem quer saber como suplementar com termogênicos chegou ao artigo certo. Esse tipo de suplemento é muito potente para quem quer ter mais disposição ao longo do dia, potencializar os treinos e até mesmo reduzir a gordura corporal. Porém, existem alguns efeitos colaterais nos quais precisamos prestar atenção ao ingerir produtos como o Whey Protein, um dos mais famosos do mercado. Então não deixe de ler o artigo até o final para saber mais sobre o tema!

O que são os termogênicos? Os termogênicos são suplementos em sua maioria produzidos com cafeína. Essa substância é conhecida por aumentar os níveis de energia no corpo, o que faz com que a sua mente fique mais atenta e você tenha mais disposição durante os treinos, sejam eles aeróbicos ou musculares. Ao ingerir os produtos (que podem ser em cápsula ou pó), o metabolismo é acelerado. Isso potencializa também a queima de gordura do corpo humano. É por isso que tantos atletas recorrem aos suplementos como Whey para atingirem os seus objetivos mais rápido.

Como suplementar com termogênicos? Cada produto tem as suas próprias regras de ingestão. Existem alguns que devem ser ingeridos logo ao acordar, de estômago vazio, enquanto outros funcionam como pré-treino. Dessa forma, é essencial que você fique atento às instruções no rótulo de cada produto. O acompanhamento da suplementação com um profissional da saúde também é uma ótima forma de garantir que você consiga utilizar os termogênicos de forma saudável e sem oferecer nenhum risco à sua saúde. Se o seu objetivo é ter mais disposição durante os treinos, o ideal é procurar um produto cuja recomendação seja a ingestão 1 hora antes de treinar. Assim, os seus níveis de energia durante os exercícios serão maiores. Outro efeito comum dos termogênicos é o aumento da força. Logo, você também perceberá uma performance mais elevada em treinos musculares.

É seguro suplementar com termogênicos? Todos os termogênicos existentes no mercado são aprovados pela ANVISA, a agência nacional que garante a segurança de produtos que são ingeridos. Porém, existe, sim, uma quantidade máxima que você pode tomar sem prejudicar a sua saúde. Isso porque a cafeína pode acelerar muito o seu metabolismo e causar alguns efeitos colaterais, como a taquicardia e aumento da pressão. Também são efeitos colaterais: suor excessivo, variações no humor, insônia, tremedeiras, dificuldade de concentração, ansiedades e secura na boca. É por esse motivo que frisamos tanto o acompanhamento de um profissional quando você decide pela suplementação. Geralmente, os produtos não são recomendados para os seguintes grupos de pessoa:

• Menores de idade ou idosos;
• Pessoas com diabete;
• Pessoas com problemas cardíacos ou respiratórios;
• Indivíduos com histórico de pressão alta e;
• Gestantes.
Caso você não se enquadre em nenhum dos grupos de risco, as chances de sofrer com algum dos efeitos colaterais são menores. Lembre-se também de que suplementar com Whey Protein ou outro termogênico não é o suficiente para garantir um estilo de vida saudável. O ideal é que você mantenha uma dieta balanceada, incluindo todos os grupos de alimentos para garantir o bom funcionamento do seu corpo. Da mesma forma, criar uma rotina eficiente de exercícios físicos ajuda você a alcançar os seus objetivos de forma rápida e saudável. Agora que você já conhece as principais informações sobre os termogênicos, basta encontrar o produto mais adequado para as suas necessidades e aproveitar os benefícios da suplementação. Bom treino! Restou alguma dúvida sobre o tema? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo. Aproveite também para compartilhar o artigo nas redes sociais. Até a próxima!


• Pessoas com diabete; • Pessoas com problemas cardíacos ou respiratórios; • Indivíduos com histórico de pressão alta e; • Gestantes. Caso você não se enquadre em nenhum dos grupos de risco, as chances de sofrer com algum dos efeitos colaterais são menores. Lembre-se também de que suplementar com Whey Protein ou outro termogênico não é o suficiente para garantir um estilo de vida saudável. O ideal é que você mantenha uma dieta balanceada, incluindo todos os grupos de alimentos para garantir o bom funcionamento do seu corpo. Da mesma forma, criar uma rotina eficiente de exercícios físicos ajuda você a alcançar os seus objetivos de forma rápida e saudável. Agora que você já conhece as principais informações sobre os termogênicos, basta encontrar o produto mais adequado para as suas necessidades e aproveitar os benefícios da suplementação. Bom treino! Restou alguma dúvida sobre o tema? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo. Aproveite também para compartilhar o artigo nas redes sociais. Até a próxima!

Publicado em

Acne no rosto – causas e a melhor solução

A pele propensa à acne no rosto pode ser um pesadelo. Você já se sentiu tão frustrado que não importa o quão bem você come, o que você usa e o que você toma, parece ter uma mente própria? Isso ocorre porque a pele é um órgão único, que requer simplicidade e consistência de ação para que ela finalmente seja esclarecida.

Logo muitos artigos e livros foram escritos e muitas loções e poções foram criadas para resolver esse problema. Estou aqui para ensinar-lhe como verdadeiramente limpar a sua pele de uma vez por todas.

Por que a acne no rosto é tão comum? O que Causa ?

A acne no rosto é causada por uma glândula de óleo estimulada que se infectou. O que mais estimula as glândulas de óleo? E por que eles se infectam? A produção excessiva de óleo pode ser causada por hormônios, função adrenal, função hepática e digestiva e dieta.

A pele só vai usar os óleos que você come na sua dieta. É importante que você coma apenas óleos vegetais mais leves, para que eles fluam livremente através das glândulas sebáceas e descongelem o que os está bloqueando.

Para uma pele perfeita, você precisa cuidar e dar muita atenção.

A princípio manter a pele lisa e livre de acne pode ser uma tarefa desafiadora. Junto com a pele propensa a acne, outro pesadelo que as pessoas freqüentemente enfrentam é ter pele oleosa. Muitas vezes, é considerado tão problemático quanto a acne.

Na verdade, também ajuda a erupção de espinhas. A causa genuína da pele oleosa depende da composição genética, no entanto, existem várias maneiras de resolver esse problema. Comer bem é um delas. A alimentação desempenha um papel importante em cuidar da nossa pele.

De fato as glândulas supra-renais são estimuladas, cria uma resposta ao estresse no corpo. Isso faz com que as glândulas de óleo fluam excessivamente e também aquecem a temperatura do corpo, irritando a pele sensível.

Qualquer vermelhidão, manchas ou manchas sugerem um tipo de pele sensível e uma condição “quente” de acordo com a medicina tradicional chinesa.

Como a alimentação afeta a pele?

As evidências atuais indicam que o consumo de carboidratos, está mais intimamente ligado ao aumento da incidência e gravidade da acne do que qualquer outro fator que tenha sido estudado.

Escolha os carboidratos certos: grãos refinados e farinha branca em pães, massas podem causar um aumento rápido no açúcar no sangue, o que pode contribuir para a acne. Por outro lado, comer alimentos com baixo índice glicêmico pode melhorar sua pele . Coma quinoa, arroz integral, cevada e batata-doce para satisfazer seus desejos de carboidratos sem agravar sua pele.

A acne no rosto se desenvolve quando os poros ficam entupidos com células mortas da pele, bactérias ou ambos.

Esse entupimento também ocorre quando o corpo produz muito sebo, um óleo que impede a pele de secar.

Assim poros obstruídos podem levar à inflamação e causar a formação de espinhas e outros tipos de lesões.

Omitir os alimentos e substâncias congestionantes e estimulantes da sua dieta é desintoxicante para o seu sistema. Incentiva uma melhor digestão, eliminação e a pele ficará mais lisa.

Agora precisamos incluir alimentos que sejam encorajadores para a cura da pele.

ÁGUA

O corpo precisa de muita água para hidratar e apoiar a função corporal e o metabolismo. No entanto, para limpar a pele, você precisa apenas de 6 a 8 copos em média por dia.

Quando muita água é consumida, sobrecarrega os rins e libera as tão necessárias vitaminas solúveis em água, ou seja, o grupo B e a vitamina C.

sobretudo um passo importante no processo de desintoxicação da pele é incluir sucos detox todas as manhãs para estimular a função do fígado e hidratar o corpo.

Com efeitos cada dia mais positivos contra a acne no rosto, a dieta detox vem ajudando com um mix de variadas receitas que você vai poder nutrir o seu corpo para melhorar a digestão e eliminação de gorduras.

Use os produtos de cuidados da pele corretos

Trate sua pele com cuidado e evite todos os sabonetes duros, limpador de espuma, cascas e esfoliantes. Escolha uma linha de tratamento de pele natural e leve, com pH equilibrado e evite hidratar à noite. Deixe a sua pele respirar e estabilize as secreções de umidade e evite o excesso de cozimento e a natação em água com cloro.

 

Publicado em

Entenda qual é o momento ideal para uma cirurgia plástica

A decisão de fazer uma cirurgia plástica pode ser muito difícil. Muitas mulheres ficam em dúvida se devem do momento certo para fazer a primeira alteração cirúrgica e, outras se questionam do momento exato para retocar a aparência.  

Existe um momento ideal para cada procedimento cirúrgico. É preciso analisar algumas evidências antes de investir em uma cirurgia plástica. Por mais que pareça algo fútil e desnecessário para alguns, existem cirurgias que não resolvem apenas a aparência física, mas ajudam na recuperação de alguma doença.

Não é a idade que vai determinar o limite para a colocação das próteses, mas a capacidade de sustentação da pele. Quando a mulher começa a se incomodar com as imperfeições no busto causadas pelo tempo, por uma gravidez ou devido a um grande emagrecimento, este é o tempo certo para esta paciente. Não há necessidade de submeter a paciente a um procedimento cirúrgico estético apenas devido à indicação do próprio cirurgião, se, intimamente, ela está satisfeita com o próprio corpo.

Não apenas os riscos e idade, o que acaba impedindo as mulheres de avançar é o tempo de recuperação. Pensando nisso, separamos algumas informações para que seja possível compreender o momento certo de investir em uma cirurgia plástica.

 

1 – Momento ideal para uma cirurgia plástica: Prótese de silicone nos seios

Colocar silicone é o sonho de muitas mulheres. Mas o momento ideal é a dúvida da maioria delas. Saber se é o tempo certo e o tamanho ideal é uma das maiores indecisões.

O ideal é que a cirurgia de prótese de silicone seja realizada apenas após a maioridade, não apenas pelos riscos, mas também para ter a certeza da escolha e, não haja arrependimento. Os médicos exigem que as meninas tenham atingido a altura média da família e já tenham caracteres sexuais, como o desenvolvimento das mamas e o aparecimento de pelos pubianos.  

Para as mamães que acabaram de ter um bebê, o melhor é pensar na cirurgia, pelo menos, seis meses após o aleitamento. Mulheres que ainda pretendem ter filhos não são as mais indicadas para realizar a cirurgia, pois o fim do período de amamentação pode resultar na necessidade de outra cirurgia. Saiba mais, clique aqui!

 

2 – Momento ideal para uma cirurgia plástica: Plástica no rosto e no pescoço

A idade é o fator de preponderante para a realização da cirurgia plástica no rosto e pescoço. Os médicos não indicam que esses tipos de cirurgia sejam realizadas em jovens com menos de 40 anos, por exemplo, pois é preciso ter a flacidez necessária para uma indicação cirúrgica. Mas existem algumas exceções: mulheres que tenham tido problemas sérios de acne na juventude, por exemplo, podem apresentar flacidez no rosto, o que acaba sendo uma causa cirúrgica por volta dos 30 anos.

 

3 – Momento ideal para uma cirurgia plástica: Lipoaspiração

Diferentemente do que muitos acreditam, a lipoaspiração não é método de emagrecimento. Por isso, Conselho de Medicina condenam o procedimento para este fim e estabelece um limite de retirada máxima de gordura de até 7% do peso corporal. Com isso, essa cirurgia é indicada para harmonizar o contorno do corpo.

 

Se você está pensando em fazer uma cirurgia plástica, faça uma avaliação antes da decisão final!

 

Publicado em

Conheça quais são as principais cirurgias plásticas

As primeiras rugas apareceram, a pele não está mais tão viçosa e forte como antigamente e aquelas gordurinhas extras no abdômen e no quadril estão incomodando melhor do que de modo algum? Qualquer desses motivos isoladamente é satisfatório para correr para o consultório do clínico plástico. Há uma série de elementos a serem considerados antes de optar pela intervenção plástica. Na medicina, há várias variáveis que contribuem para uma recomendação cirúrgica. É necessário enfatizar que nem sempre a precocidade da interferência traz um resultado benigno. Com o aumento da dermatologia, há vários procedimentos não-cirúrgicos, como lasers e peelings, que são capazes de reparar pequenas deformidades sem a urgência de realizarmos uma cirurgia plástica.

Prótese de silicone nos seios

Não é a idade que vai distinguir o limite para a colocação das próteses, porém a personalidade de sustento da pele. No momento em que a mulher inicia a se incomodar com as imperfeições no busto formadas pelo tempo, pela gestação ou devido a um grande emagrecimento, esse é o tempo certamente para esta paciente. Não há urgência de reduzir-se a paciente a um técnica cirúrgico estético somente por causa de à recomendação do próprio clínico, se, profundamente, ela está satisfeita com o próprio corpo. Para as mais jovens, o ideal é que a intervenção seja realizada somente após a emancipação. Um dos métodos médicos é que as novas tenham acertado a altura média da família e já tenham letras sexuais, como o progresso das mamas e o começo de pêlos pubianos. Já para as que acabaram de ter um bebê, o melhor é julgar na intervenção, ao menos, seis meses depois de o aleitamento. É fundamental advertir que mulheres que também pretendam ter filhos não são as mais indicadas para corporificar a intervenção. Um novo tempo de amamentação pode obrigar uma nova intervenção.

Plástica no rosto e no pescoço

Para as plásticas de rosto e pescoço, a idade é o coeficiente preponderante para a prática da intervenção plástica. Não há recomendação de plástica no rosto e pescoço para jovens de 25 anos, por exemplo, é necessário ter a flacidez essencial para uma recomendação cirúrgica. Porém há algumas exceções: mulheres que tenham havido complicações sérios de espinha na juvenilidade são capazes de entregar flacidez no frente na banda de 30 anos. Nestes casos, o técnica cirúrgico pode ser executado antes dos quarenta anos.

Lipoaspiração

Como a lipoaspiração não é princípios de emagrecimento, os próprios Conselhos de Medicina condenam o técnica para esse fim e estabelecem um divisa de afastamento princípio de gordura de até 7% do peso do corpo. Sua recomendação, então, é conformizar o desenho do corpo. Dessa forma, a momento pela certa para fazê-la é no momento em que já se perdeu os quilos extras e os treinos físicos não resolveram o dificuldade de gordura localizada. A intervenção não precisa ser feita em pacientes com contrapeso e bastante pouco em pacientes bastante jovens, como adolescentes. É necessário enfatizar similarmente que a lipoaspiração é indicada para que pessoas não possui complicações de flacidez. Quem possui excesso de pele na abdômen, por exemplo, precisa optar pela plástica de abdômen. Porém, é essencial continuar praticando exercícios físicos 

Nariz

Como em todas as outras cirurgias plásticas, é fundamental que a paciente tenha acertado seu progresso completo para que o profissional possa avaliar melhor a equivalência que necessita ser corrigida. Essa madurez frequentemente se atinge com a emancipação, constantemente respeitando a ofício respiratória da paciente.

Misturar ou não as cirurgias

Relacionar a intervenção plástica plástica a mais procedimentos cirúrgicos com recomendação médica pode resultar vantagens como economia de tempo e somente um processamento de recuperação. Porém a decisão de misturar as duas coisa precisa ser bem criteriosa. Essa associação apenas é válida para cirurgias mais simples, como alguns procedimentos ginecológicos, em que não haja problemas ou suspeitas de malignidade. De qualquer maneira, a prevalência precisa ser constantemente a parte médica e, ao demonstração de qualquer dificuldade, a plástica precisa ser interrupção.

Recomendações gerais

Em qualquer ciclo da vida, antes de se optar pela intervenção plástica, o atenção na escolha da clínica e do profissional no qual o técnica será executado são fundamentais. Buscar um profissional com título em Intervenção Plástica é necessário. Substituir informações com ex-pacientes do clínico apurado e pesquisar aos mais próximos se conhecem e aprovam o trabalho do profissional similarmente pode reduzir riscas.

Publicado em

Amora Life Funciona Mesmo?

Amora Life

Se você pretende acabar com os efeitos da menopausa e também provocar uma vida melhor necessita saber AmoraLife. Este suplemento à base de amora traz farto vantagens para o corpo e saúde, ajudando de modo direto para amenizar os sinais da menopausa, além de oferecer mais efeitos.

AmoraLife é um suplemento alimentar que tem todas as características medicinais e vantagens já comprovados da amora, sendo recomendado especialmente para mulheres na menopausa. Sua eficiência protege uma ótima redução nos sinais, permitindo que a mulher rápido sua vida geralmente.

Amora Life o que?

AmoraLife é um suplemento que está chegando agora no mercado brasileiro e já está dando o que anunciar. Isto visto que seu essencial elemento é a amora, uma fruto conhecida por suas inúmeras benefícios medicinais. A amora tem diversos vantagens, porém nos dias de hoje o que mais se possui tratado é sobre os seus efeitos para combater os sinais da menopausa.

Dessa forma, nada melhor do que consumir um suplemento à base dessa fruto, dessa maneira você possui mais facilidade em consumir todos os dias a joia recomendada de amora.

Amora Life vantagens

AmoraLife tem todos os vantagens que a própria amora. Essa frutinha tem resultado orvalhado, anti-inflamatório, emoliente e antibacteriano. Para adicionar, a amora também possui atuação antioxidante produzida pelo ácido elágico, e é rica em cálcio. Tudo isto faz com que a amora, bem como o AmoraLife, possa ser usada no tratamento de acnes, erupções cutâneas e até mesmo da osteoporose.

Não obstante, AmoraLife é recomendado especialmente para combater os efeitos ocasionados pela menopausa. Sua fórmula age na reposição hormonal, que contribui para o alívio da maior parte dos sinais gerados pelo diferença hormonal. Você irá voltar a dormir melhor, não sofrerá com o exsudação noturno, terá pouco mudanças de humor.

Amora Life funciona de verdade?

Farto pesquisas foram realizados por especialistas e comprovaram que AmoraLife batalha com eficiência os sinais da menopausa. Isto visto que ele age repondo os hormônios femininos que estão em falta, e isto permite que todo o corpo volte a ter êxito geralmente. Na menopausa é no momento em que acontece a redução da fabricação do hormônio feminil, sendo esta a grande causadora de todos os sinais.

Ao recolher este hormônio, os sinais são aliviados e você pode provocar uma vida mais tranquila.

AmoraLife para menopausa

AmoraLife é indicada prioritariamente para a menopausa, porém isto não significa que não pode ser usada para mais complicações. Não obstante, recomendamos que você se consulte com o médico antes de se medicar sem companhia, especialmente se for utilizar o suplemento para outro tipo de dificuldade, como os que citamos antigamente.

Dessa forma o médico será capaz de avaliar se AmoraLife lhe ajudará a solucionar o dificuldade e lhe indicará a dose correta.

Fórmula do Amora Life

A fórmula de AmoraLife é exclusiva e engloba nutrientes essenciais para o nosso corpo, que se combinam com o extrato da amora para produzir também mais vantagens ao pessoa. Essa fórmula é completamente secreta, sendo revelada apenas nas embalagens abstraído aos clientes.

É certamente confirmar que a fórmula tem o extrato de amora, cheio de todos os nutrientes, vitaminas e minerais que mencionamos. AmoraLife é completamente sem riscos, dessa forma você pode consumir sem medo, a partir de que não exceda a orientação diária do fabricante ou do seu médico.

Como ingerir Amora Life

Todos os vantagens de AmoraLife são capazes de ser seus, basta que você tome duas cápsulas por dia. É recomendado consumir uma cápsula depois de o café da manhã e outra na parte da noite. AmoraLife pode ser usado por tempo qualquer, ressaltando que o tempo mínimo recomendado é de 3 meses. Depois de este tempo, se desejar seguir com o utilização, procure o seu médico para uma consulta.

Publicado em

Principais causas de zumbido no ouvido

Apesar do zumbido ser uma condição de maior incidência nos idosos, não é algo com ligação necessariamente a essa fase na vida. Sendo assim, não afeta apenas essa faixa etária, especialmente quando se leva em consideração a variedade de fatores que podem contribuir para que ele apareça. É interessante lembrar que se trata de um sintoma decorrente de lesões, infecções, desequilíbrios hormonais, entre outras causas que serão apresentadas neste artigo.

O que é zumbido?

Essa condição é capaz de afetar cada pessoa de uma forma distinta, sendo vários tipos de percepções distintas, para alguns o som se compara a um chiado, apito, barulho de cigarra, entre outras opções. De acordo com dados dos últimos anos da OMS (Organização Mundial da Saúde), aponta-se que cerca de 278 milhões de pessoas enfrentam o problema.

Trata-se, basicamente, da percepção de um som sem causa ou efeito o ambiente. Ao buscar um médico, é importante estar atento aos sintomas presentes simultaneamente com o zumbido ou de forma independente, para que seja possível detectar com mais facilidade qual é a sua enfermidade ou problema que originou esses sintomas.

Quais são as principais causas?

Na maioria dos casos, o zumbido possui relação com alguma outra condição de saúde, seja uma lesão, acidente ou o desencadeamento de alguma doença, como a síndrome de meniere. Dessa forma, ao contrário do que muitos pensam, nem sempre o zumbido está relacionado com a velhice e a surdez.

Perda de audição: a perda de audição pode ocorrer ou não gradativamente por causa da idade. No entanto, em alguns casos, a falta de tratamento de doenças vestibulares, entre outros fatores, pode comprometer precocemente a capacidade auditiva;

Distúrbios: disfunções podem levar ao aparecimento de zumbido, como as que acometem a tireoide, uma importante glândula para o equilíbrio do organismo, o hipotireoidismo e o hipertireoidismo;

Depressão: acredita-se que essa pode ser uma das causas para a incidência do zumbido, já que os níveis de neurotransmissores importantes são alterados em decorrência ao transtorno depressivo. No entanto, é importante lembrar que a depressão também pode ser um dos fatores de risco ligados ao zumbido causado por outras enfermidades ou lesões;

Doenças: algumas doenças, não apenas as vestibulares como a labirintite, podem contribuir com o surgimento do zumbido, especialmente por comprometerem a circulação sanguínea adequada. Dessa maneira, os estímulos auditivos enviados para o cérebro sofrem alteração. Exemplos dessas doenças são a hipertensão e o diabetes;

Dores no pescoço: aponta-se dores no pescoço como uma das razões para o zumbido, a explicação, é que as medidas tomadas para atenuar a dor, acabam impactando também nos estímulos auditivos e dessa forma, o zumbido pode surgir;

Além dessas causas apresentadas anteriormente, outros fatores podem desencadear o problema, como problemas na mandíbula, abuso de álcool ou tabaco, desvios na coluna, entre outras. A melhor forma de encontrar a causa é ficar atento aos sintomas presentes e relatar ao médico de forma precisa. Não se esqueça de nunca se automedicar e sempre buscar por orientação adequada em um consultório médico, afinal, alguns dos fatores citados podem ter complicações graves, como a depressão e infecções.

 

Publicado em

Cuidados com os olhos no inverno

A temporada de maior frio do ano, caracteriza-se por um clima muito seco. Além disso, há uma baixa umidade em relação ao ar que respiramos, sendo que dessa forma, as pessoas estão mais propensas a patologias dos olhos no inverno.

Clínica de Oftalmologia na Barra – Rio de Janeiro

A razão disso é que, nessas temporadas, há a concentração de poluição no ar, e portanto, os olhos acabam ficando menos lubrificados de forma natural, justamente pela camada aquosa de evaporação de lágrima. O cuidado com os olhos nessa época é uma atitude imprescindível

Muitos problemas e condições oculares são intensificadas na época de inverno. Exemplos são:

Alergias dos olhos

Estas são reações de alergia que prejudicam os olhos e as estruturas que se aproximam desses órgãos. Em grande parte das situações, estas alergias são provocadas pela fumaça, poeira, ácaros.

Dentre os principais sinais, encontram-se os olhos vermelhos, o lacrimejamento, a coceira, a fotofobia, ardências e irritações. Ainda que qualquer indivíduo possa ter o desenvolvimento de alergias nos olhos, o quantitativo maior de ocorrências é em pessoas que têm rinite, alergias de pele ou asma.

Tratar a alergia dos olhos é bem simples. Você só precisa estar afastado daquilo que gerou a alergia. Posteriormente, é fundamental a procura de especialistas para o combate dessa condição.

Conjuntivite

É a doença mais comum na época do inverno, ao passo que as pessoas ficam muito tempo em locais fechados. É uma inflamação conjuntiva – que se destaca no branco da visão – e que se manifesta como viral, bactérica e alergia. É provocada por estar exposta a alérgenos.

Geralmente, a conjuntivite prejudica ambos os olhos. A duração da condição varia e não promove sequelas. Os sinais são a coceira intensa, vermelhidão, pálpebras inchadas e lacrimejamento.

Olho Seco

Devido à exposição a condições específicas em relação ao meio ambiente como a poeira, o ar seco, a poluição, a baixa umidade e ambientes fechados com ar-condicionado, a condição do Olho Seco é uma patologia dos olhos, que é crônica, que se destaca pela redução de lágrimas ou pelo critério deficiente de seus elementos – pouca lágrima. Há uma estimativa que, no nosso país, uma média de 18 milhões de cidadãos sejam prejudicados pela patologia.

Há muitos sinais a partir dessa condição, dentre eles a irritação, o ardor, a sensação de areia nos olhos. Os indivíduos portadores do olho seco também têm dificuldades em ficar em ambientes que disponibilizem o ar-condicionado ou, ainda, em permanecer assistindo a aparelhos eletrônicos.

O olho seco também provoca uma vista embaçada, coceiras e deixa o órgão sensível a luz. As medidas para tratar a patologia, fazem a inclusão da utilização de lubrificantes sob prescritos médicos, consumo de antioxidantes como a preservação das lágrimas e óleo de linhaça, através de higienização dos olhos.

Aqui estão algumas dicas a serem levadas em consideração para os cuidados com os olhos no inverno:

  • Ao passo que o inverno esteja próximo, lave e seque mantas ao sol, junto de blusas e cobertores que estejam guardados há tempos;
  • Não acumule poeira em locais climatizados ou em casa. Prefira dormir em ambientes umedecidos e arejados;
  • Faça a lavagem frequente das mãos e do rosto, anteriormente e depois de utilizar pomadas ou colírios;
  • Não utilize em conjunto as toalhas de rosto, maquiagens como rímel, esponjas e delineadores, ou quaisquer elementos estéticos;
  • Prefira não ter decoração que promova o acúmulo de poeiras como carpetes, bichos de pelúcia, cortinas específicas, acúmulo de livros e afins;
  • Não se exponha a agentes que irritam os olhos – fumaças, poeira, cloro de piscina e afins;
  • Faça a manutenção do filtro do ar-condicionado sempre;
  • Se contrair a conjuntivite, não faça uso de lentes de contato; evite coçar os olhos.
Publicado em

Tosse seca em criança, dicas de remédios caseiros!

foto artigo sobre toce

Tosse seca em crianças: Este cof, conf incomoda! 

Infelizmente a tosse seca em criança pode surgir com frequência ao longo do ano. Incomoda tanto os nossos filhotes como nós, então muita calma nessa hora!

As vezes eles tossem sem motivos aparentes, quando se deitam ou se levantam e por se tratar de tosse seca, costuma incomodar mais a noite, na hora do sono reparador.

Como identificar a tosse seca em crianças?

Ela não provoca expectoração, a criança tosse e não sai nada, nenhum catarro, por isso ela é irritadiça.

Este tipo de tosse seca infantil, busca recuperar a liberdade plena das vias respiratórias, mas, mesmo a mucosa estando irritada, não há nada ali que esteja atrapalhando a respiração.  É basicamente uma tosse compulsiva que busca desobstruir as vias respiratórias.

Você pode estar se perguntando, mas o que gera a tosse seca em criança? Então listei alguns fatores:

  • Acontece muito por reações alérgicas (perfumes, bichinhos de pelúcia, cobertores e etc)
  • Muito pó onde a criança passa a maior parte do tempo, ou algum fator químico (produtos de limpeza do ambiente e etc);
  • Ambientes muito secos, ar condicionado.
  • Refluxo gástrico.
  • Irritação causada por resfriado, gripe, laringite ou bronquite.

Existem níveis de tosse seca à saber:

  • Tosse aguda: Basicamente duram em torno de 2 semanas.
  • Tosse crônica: Passam de 4 semanas.

Em ambos os casos é de suma importância que o pediatra da criança esteja ciente. As vezes pode ser algo simples, mas corremos o risco de não ser também! Então por via das dúvidas o acompanhamento com o médico será sempre a melhor opção.

Lembrando que bebês e crianças expostos à fumaça do cigarro estão mais propensos a sofrer com o sintomas da tosse seca.

Mas e se não conseguir um atendimento médico imediato? Como aliviar a tosse seca na criança?

Sou mãe, e sei bem como é! As vezes não conseguimos horário na agenda do pediatra, tem vezes que a tosse seca ataca no meio da noite e temos que esperar o dia amanhecer para resolver.

Então para aliviar até o momento do atendimento clínico, existem algumas saídas que você pode fazer em casa mesmo.

  1. Bebidas frias (água ou sucos de frutas não cítricas);
  2. Ligar um umidificador no quarto do bebê;
  3. Banhos no vapor, aqui em casa funciona muito!
  4. Leite com mel;
  5. Inalação com soro, para hidratar as vias respiratória.

Importante: As ações acima, não substituem a avaliação do pediatra, ok? São medidas que você pode tomar, até que consiga levar a criança para uma análise clínica.

Uma dica para ajudar no diagnóstico pediátrico é observar situações em que a criança tosse mais. Por exemplo, se a tosse for mais intensa ao deitar ou depois das refeições (ou mamadas) e etc.

Espero ter ajudado com o conteúdo, se quiser receber mais dicas de como aliviar o cof cof noturno, recomendo que leia este artigo aqui: dicas práticas e caseiras para aliviar tosse seca noturna infantil!

Um abraço e até a próxima

Publicado em

9 Principais Sintomas do Diabetes: Como Tratar, Controlar e Reverter

O diabetes é uma doença relativamente famosa tanto no Brasil, quanto no mundo. A alta produção e consequentemente consumo de alimentos industrializados ricos em açúcar potencializou o surgimento desse problema de saúde em praticamente todo o globo, infelizmente dados da OMS – Organização Mundial da Saúde mostram que o problema tende a aumentar nos próximos anos. Antes de falarmos dos sintomas do diabetes, é preciso explicar exatamente o que é essa doença e quais são os seus diferentes tipos. Confiram.

O que é o diabetes

O diabetes é um problema de saúde que possui múltipla origem, decorrente principalmente da falta e/ou então ausência do famoso hormônio – insulina ou da incapacidade da insulina exercer de modo adequado seus efeitos, causando um aumento dos níveis de glicose (açúcar) no sangue.

O diabetes pode acontecer também quando o pâncreas não consegue produzir insulina em quantidades suficientes para suprir as necessidades do organismo, ou porque o hormônio não é capaz de agir de modo realmente eficaz – o famoso problema de resistência à insulina.

Embora muita gente não saiba, a insulina promove a redução dos níveis de glicose no sangue ao permitir que o açúcar presente na corrente sanguínea seja levado para o interior das células para ser utilizado como fonte de energia.

A falta desse hormônio, ou seu funcionamento errôneo ou inadequado, ocorrerá aumento de glicose sanguínea, culminando na instalação do diabetes.

Diferentes tipos de diabetes

O diabetes pode ser de diferentes tipos. Dentre os principais estão:

  • Diabetes tipo 1;
  • Pré-diabetes;
  • Diabetes tipo 2;
  • Diabetes gestacional.

A seguir mostraremos suas diferenças

Diabetes tipo 1

Nesse tipo da doença. O pâncreas perde totalmente a capacidade de produzir insulina devido a um problema que ocorre no sistema imunológico. Nesse caso, os anticorpos reconhecem as células produtoras de insulina como inimigas e as atacam.

Pessoas com esse tipo da doença são chamadas de insulino-dependentes, pois precisam fazer uso do hormônio sintético uma vez que seu organismo não é capaz de produzi-lo.  O diabetes do tipo 1, ocorre em cerca de 10% das pessoas diabéticas.

Pré-diabetes

O pré-diabetes é na verdade uma condição de saúde que antecede o tipo 2 da doença. Na verdade, trata-se de um termo utilizado para indicar que o paciente em questão possui potencial para desenvolver o tipo 2 da doença, uma vez que no tipo 1 da doença não existe o pré-diabetes.

Para explicar essa condição de saúde precisamos explicar um pouco sobre níveis de glicemia no sangue.

Os níveis de glicose no sangue determinam o estado de saúde de uma pessoa, esses níveis podem ser medidos através de simples exames de sangue. Os exames de glicose são feitos em jejum, para que seja possível saber de modo exato como o organismo de uma pessoa está lidando com a quantidade glicose circulante.

Os níveis de glicemia são dispostos da seguinte maneira:

70 a 99 mg/dl – glicemia normal;

100 a 120 mg/dl – glicemia alterada, paciente considerado pré-diabético;

> 120 mg/dl –glicemia extremamente alterada, paciente diabético.

Diabetes tipo 2

No diabetes tipo 2 há uma combinação de fatores, a diminuição da secreção de insulina e um defeito no organismo conhecido como resistência à insulina. Normalmente o diabetes do Tipo 2 pode ser amenizado ou até mesmo neutralizado com a prática de atividades físicas e reeducação alimentar, no entanto é relativamente comum, pacientes fazerem uso de medicamentos orais ou injetáveis. O diabetes do tipo 2 ocorre em cerca de 90% dos pacientes diabéticos.

Diabetes na gestão 

Como o nome já sugere, nesse tipo da doença ocorre o aumento da resistência à insulina durante o período gestacional, causando aumento dos níveis de glicose no sangue, podendo ou não persistir após o parto. Muitos estudos tentaram compreender a causa exata desse tipo da doença, mas ainda nenhum estudo concluiu de maneira exata o real motivo de sua ocorrência.

O que se sabe até agora, é que sua causa está relacionada de modo direto à resistência à insulina. Pacientes que continuam com o problema após o parto são consideradas portadoras do diabetes do tipo 2.

Diagnóstico

O diagnóstico do diabetes só ocorre após a realização dos seguintes exames:

  • Glicemia em jejum;
  • Hemoglobina glicada;
  • Curva glicêmica.

Glicemia em jejum

Esse exame tem como objetivo analisar os níveis de açúcar no sangue após períodos de jejum, pacientes diabéticos apresentam resultados superiores a 120 mg/dl.

Hemoglobina glicada

Esse exame tem como objetivo analisar a fração da hemoglobina que se liga a glicose durante o período de vida dos glóbulos vermelhos, que vivem por cerca de 90 dias até serem renovados.

Durante esse período a hemoglobina se incorpora à glicose em decorrência da elevada concentração de açúcar no sangue de pacientes diabéticos.

Curva glicêmica 

O exame de curva glicêmica tem como objetivo medir a velocidade com que o organismo é capaz de absorver a glicose após sua ingestão. O principal intuito da curva glicêmica é observar se há insulina funcionando no organismo de todo e qualquer paciente.

Apenas com o resultado desses exames em mãos será possível diagnosticar a presença do diabetes.

Sintomas do diabetes

Os sintomas do diabetes costumam ser um tanto quanto clássicos e preocupantes. Mostraremos a seguir quais são os principais. Confiram.

Aumento da produção de urina

O aumento da produção de urina é um dos sintomas do diabetes mais clássicos. Em condições normais de saúde, não há glicose na urina, pois ela é reabsorvida ao chegar nos túbulos renais de volta para o sangue.

No entanto quando a concentração de glicose no sangue aumenta, a quantidade de açúcar que chega aos rins é muito grande que esses órgãos não são capazes de preservar tudo, dessa forma há ocorrência de glicose na urina.

Como não é possível eliminar glicose pura, o rim precisa dilui-la em água para que seja eliminada, com isso, mais urina será produzida e consequentemente eliminada.

Aumento de sede

Se o paciente diabético urina de modo excessivo, mais água ele perderá. Isso causará desidratação, algo que consequentemente causará sede, nosso principal mecanismo de defesa quando estamos desidratados.

Cansaço excessivo

O cansaço é comum em pacientes diabéticos por duas causas:

  • Desidratação;
  • Falta de capacidade das células em receber glicose.

A glicose é a principal fonte de energia de nossas células, porém para que a glicose entre em nossas células é preciso que a insulina exerça seu papel. No diabetes tipo 1 a insulina não é existe ou é insuficiente, e no tipo 2 ela não funciona de modo adequado.

Dessa forma, sem ter seu principal combustível de funcionamento, o organismo fica praticamente sem energia, culminando num paciente extremamente cansado.

Perda de peso

A perda de peso é mais comum no diabetes tipo 1, embora possa ocorrer também no tipo 2.

A insulina também é responsável pelo armazenamento de gordura. Como há ausência de insulina no diabetes tipo 1, o paciente não armazena gordura perde a capacidade de produzir músculos. Como não há glicose para gerar energia, as células utilizam estoques de gordura e proteínas corporais para ter algum tipo de combustível para o seu funcionamento, ocasionando a perda de peso.

No diabetes tipo 2 isso também pode acontecer, porém de maneira lenta e gradual, ao contrário do diabetes tipo 1, que cessa a produção de insulina de modo rápido, por isso esse sintoma é mais característico no tipo 1 da doença.

Aumento da fome

Como as células não conseguem obter glicose para gerar energia, o organismo interpreta esse fato como se o paciente estivesse em jejum, por isso a sensação de fome aumenta e o diabético que não sabe que é portador ou faz controle da doença se sente sempre com fome.

O emagrecimento ocorre mesmo com o paciente comendo em maior quantidade, pois a glicose consumida é excretada na urina.

Vista embaçada

A vista embaçada é um sintoma clássico do diabetes. Isso ocorre devido ao excesso de glicose no sangue que causa um leve inchaço no cristalino ocular, conhecida como lente do olho, alterando sua forma, flexibilidade e principalmente diminuindo sua capacidade de foco, tornando a vista embaçada.

Quando a glicemia sanguínea está muito elevada a visão fica turva, mas volta a ficar normal quando a doença está controlada.

Cicatrização deficiente

O excesso de glicose no sangue faz com que o organismo tenha sua capacidade de cicatrizar feridas diminuídas. Como o organismo perde totalmente seu equilíbrio, sua capacidade de proliferação celular e geração de novos vasos sanguíneos se torna deficiente, resultado em processos de cicatrização imperfeitos.

Como lidar com os sintomas do diabetes?

Todos os sintomas do diabetes devem ser lidados de maneira conjunta. O primeiro passo é ir ao médico e realizar os exames que mostramos nesse artigo, somente dessa forma, a doença poderá ser diagnosticada e corretamente tratada.

No caso do diabetes tipo 1, o tratamento consiste basicamente na utilização de insulina que podem ser administradas de acordo com recomendação médica.

Já no caso do diabetes tipo 2, a doença pode ser facilmente amenizada e controlada com práticas de atividades físicas, reeducação alimentar, utilização de medicamentos orais ou injetáveis e em casos mais extremos, o uso insulina também pode fazer parte do tratamento.

O diabetes do tipo 2 está diretamente relacionado ao estilo de vida dos dias atuais, ou seja, pessoas que possuem má alimentação e são sedentárias. Por isso a importância e necessidade de cuidar de sua saúde de modo correto e adequado.

Cuide de seu corpo com amor e carinho, afinal você mora nele.

Possui mais alguma dúvida sobre diabetes ou conhece alguém que é portador da doença? Deixe um comentário, dessa forma podemos trocar informações inteligentes e relevantes sobre esse importante problema de saúde.

 

Publicado em

7 passos para uma vida saudável

Você tem diabetes? Sabia que existe um provam de 7 passos para uma vida saudável sendo portador da doença? Mas antes de começar, vamos aos princípios básicos sobre a diabetes…

O que é Diabetes?

A Sociedade Brasileira de Diabetes divulgou no ano passado um número alarmante sobre a doença. Temos em média, mais de 12 milhões de brasileiros com a doença hoje em dia. Mas muitos não sabem ainda o que é a diabetes, como ela surge, os tipos e como acabar com a doença de uma forma controlada e segura.

Por isso, vamos explicar nesse post como funciona o programa 7 passos para uma vida saudável e sanar todas as suas dúvidas sobre essa doença crônica, que vem sendo contraída por quase 13 milhões de brasileiros.

Primeiro precisamos começar explicando que a diabetes ataca diretamente o seu metabolismo, ou seja é uma espécie de síndrome metabólica que tem diversas origens.

Essa doença acontece por causa da falta de insulina, ou até mesmo provê da incapacidade de funcionamento adequado da insulina no seu corpo. O que causa um aumento brusco de glicose no seu sangue.

A diabetes pode ocorrer por quê a insulina (que é um hormônio) não consegue agir da maneira certa no corpo. Mas para explicar isso, precisamos entender a fisiologia do seu corpo: o pâncreas, principal responsável pela produção do hormônio (insulina), não consegue mais produzi-lo mais em um quantidade considerável o suficiente para suprir todas as necessidades e pedidos do seu corpo, e como a insulina é a responsável pela redução de glicemia no seu organismo, o que faz com que o açúcar que está no seu sangue vá paras suas células em forma de energia, o açúcar fica direto no seu sangue, o que causa, como consequência, a diabetes.

Tipos de Diabetes

Existem diversos tipos de diabetes, vamos separar 3 tipos abaixo (diabetes 1, 2 e 3), dessa forma você poderá ver alguns sintomas, e como funciona os cuidados e tratamentos que cada tipo da doença pede.

 

Diabetes tipo 1

 

Esse tipo de diabetes é autoimune, ou seja, é uma doença que é causada pela falta de insulina no organismo, o que gera acúmulo de glicose diretamente no sangue, levando a diabetes.

 

Os sintomas principais desse tipo de diabetes são:

  • Uma grande vontade ir ao banheiro (urinas)
  • Boca constantemente seca
  • Sem causa aparente, uma diminuição/perda de peso relevante

 

Existem tratamentos para esse tipo de diabetes. Estes são: Insulina aplicada diretamente por agulhas no corpo, e alimentação com muito pouco carboidratos, além de sem ter açúcar algum. Outra coisa importante é o descanso, e a prática constante de exercícios físicos, sempre acompanhado de orientações específicas médicas, e um personal trainer, se possível.

 

Diabetes tipo 2

 

O segundo tipo de diabetes, é o tipo 2. Esse tipo da doença é causada por hábitos ruins durante a vida, e fatores genéticos. Como o consumo exagerado de alimentos que contenham grandes quantidade de açúcar, ou por falta de exercício físico, chegando até a obesidade, ou até mesmo ao sedentarismo.

 

A diabetes 2 tem sintomas mais específicos que aparecem geralmente sob a forma de:

 

  • Sensações contínuas de sede incontrolável.
  • Bastante fome, sem ter muito motivo.
  • Vontade de ir ao banheiro (Urina).
  • Grande dificuldade em cicatrização de diversos tipos de ferida
  • Visão turva, sem aparente motivo.

 

Em comparação com a diabetes tipo 1 , o tratamento de diabetes tipo 2 é bem similar. Algo que é necessário ressaltar é que dependendo do estado físico do paciente, pode não ser necessário o uso contínuo, ou até mesmo diário, de insulina.

É possível resolver com remédios orais, alimentação adequada. Isso de fato já se desenrola para controlar a doença, a longo prazo.

Como acabar com a diabetes.

É possível reverter a diabetes, acabando com ela. Mas como acabar com a diabetes? Essa é uma pergunta importante, e não é nenhum segredo. Essa solução se divide em duas partes:

 

Parte 1 – Exercícios físicos.

A prática de exercício físicos é conhecida mundialmente como um fator reversor das maiorias das doenças. Seja ansiedade, depressão ou até mesmo diabetes. Se exercitar é essencial para qualquer pessoa com diabetes, independentemente do tipo. Os pacientes dessa doença precisam realmente entender que correr, ou praticar musculação, lutas ou qualquer outro esporte tem um benefício gigantesco na luta contra a diabetes, e no aumento de qualidade de vida.

Isso ocorre por quê os exercícios físicos queimam o açúcar (que tendem a se acumular no seu sangue, quando se tem diabetes) de uma forma rápida e controlada. Então essa é a parte 1 para acabar de vez com a diabetes.

Parte2 – Alimentação regrada

Não é segredo algum que existem certos alimentos que são altamente recomendáveis para que a diabetes esteja em uma situação controlada. Esses alimentos ajudam a controlar o açúcar no seu sangue. Você pode ver o exemplo de 4 alimentos desses abaixo:

  • Amêndoas: As amêndoas são ótimas para quem não tem tempo de comer muito, porém sempre está com fome. Esse tipo de alimento consegue te deixar satisfeito, sem prejudicar de qualquer forma o açúcar no seu sangue. É uma opção para lanche da tarde, ou até mesmo lanches rápidos.
  • Linhaça: Experimente tomar linhaça no café da manhã, colocando no leite, e fazendo uma vitamina. Além de ser um alimento que serve para diversos tipos de alimentos, ele não influencia em nada o açúcar no seu sangue.
  • Peixes: Todos os peixem possuem algo extremamente nutritivo chamado ômega 3. O ômega 3 é uma fonte de ácidos graxos importantes para o funcionamento do corpo inteiro. Os peixes possuem essa fonte, que é tipo uma gordura insaturada que auxilia diretamente na redução de níveis de triglicerídeos. Isso balanceia o seu sangue de uma forma correta.
  • Chocolate: Você deve estar pensando que eu estou maluco em oferecer chocolate para diabéticos, não importante qual nível de diabete.

Mas sim, chocolate é uma ótima opção, agora, calma lá, não é qualquer tipo de chocolate que serve.

Chocolates com açúcar seriam um perigo gigantesco para quem tem diabetes. Afinal, por quê colocar mais açúcar no sangue que já tem açúcar em excesso? Mas existem tipos de chocolate que são apenas amargos. Eles têm um porcentual de cacau acima de 70%,  e são ricos em diversas substância que diminuem o LDL. Então é possível comer chocolate, e ainda ser saudável, combatendo e acabando com a diabetes.

Para mais informações acesse este vídeo sobre o alimento perfeito para acabar com a diabetes!